Conheça os 5 principais inimigos da saúde financeira de uma empresa

Conheça os 5 principais inimigos da saúde financeira de uma empresa

Cuidar da saúde financeira do negócio é o primeiro passo para manter-se competitivo no mercado. Isso porque o descontrole financeiro é apontado como uma das principais causas do fechamento precoce da maioria das empresas abertas no Brasil.

Para alertá-lo, listamos os maiores inimigos da boa gestão financeira que impedem o sucesso de qualquer negócio, independentemente do ramo de atuação. Acompanhe!

1. Não ter um bom planejamento

A falta de planejamento é o inimigo número 1 da boa gestão financeira. Toda empresa precisa verificar as despesas e os gastos, assim como o lucro, para garantir as operações da organização.

A movimentação do capital precisa ser contabilizada por meio de plataformas ou sistemas com o objetivo de organizar suas finanças. O planejamento permite observar a empresa no curto e longo prazo, por meio de projeções em que pagamentos são efetuados todos os meses e as despesas, cobertas.

2. Não separar contas pessoais das da empresa

Quando os sócios utilizam contas da empresa para pagar despesas pessoais e vice-versa, essa prática interfere no cálculo dos custos fixos e, consequentemente, no lucro da companhia.

Esse é um dos erros mais frequentes nas empresas, principalmente nas pequenas, e um dos que mais contribuem para o fim das atividades de muitos negócios.

Estabelecer um valor fixo de pró-labore é uma boa tática para cobrir seus gastos pessoais.

3. Não monitorar o seu custo

Conhecer os custos dos produtos e serviços vendidos é fundamental para que você possa estabelecer um preço final justo e que inclua a margem de lucro desejada.

Por isso, é preciso acompanhar, entender e calcular os custos de produção, tantos fixos quanto variáveis, assim como os prazos para pagamento dos seus fornecedores.

>>Precisando de um computador para empresa? Saiba como escolher!<<

Conheça os 5 principais inimigos da saúde financeira de uma empresa - Ecotelecom

4. Não ter controle do fluxo de caixa

Um planejamento eficiente exige que você seja capaz de fazer projeções que reflitam tudo que for financeiramente relevante para a sua empresa, servindo de base para pensar as providências necessárias.

Por isso, é importante registrar corretamente as entradas e saídas de dinheiro para manter o controle do fluxo de caixa. Isso inclui renegociar pagamentos para evitar que seu caixa fique no vermelho ou negociar descontos para pagamentos antecipados.

Leve em consideração seus prazos e como eles influenciarão sobre as suas decisões. A falta desse controle pode ocasionar pagamento de multas desnecessárias, por exemplo.

Uma dica: especifique um horário semanal para fazer a atualização do seu fluxo, até que seu sistema esteja sob controle.

>>Celular corporativo: como controlar gastos adicionais?<<

5. Não estabelecer um sistema de gerenciamento efetivo

Todas as informações referentes ao seu negócio são relevantes para desenvolver um controle financeiro eficiente. A empresa deve manter um sistema de gerenciamento para conhecer todas as operações envolvidas em um negócio e gerenciá-las — incluindo retiradas dos sócios, empréstimos, valor do estoque e investimentos, por exemplo.

Manter a saúde financeira da empresa requer disciplina e organização, e o planejamento é a palavra-chave ao lidar com um setor tão vulnerável às oscilações do mercado e outras tantas variáveis.

E você, tem alguma dúvida específica sobre controle financeiro que não foi abordada neste artigo? Deixe um comentário no post para que possamos ajudá-lo!

Não deixe de conferir também todos os nossos serviços e produtos, clicando no botão abaixo!

Produtos Ecotelecom - Vivo Empresas

Deixe uma resposta

Fechar Menu