You are currently viewing Expandir startups: como a tecnologia torna a tarefa mais fácil e sustentável
Expandir startups: como a tecnologia torna a tarefa mais fácil e sustentável - Ecotelecom Vivo Empresas

Expandir startups: como a tecnologia torna a tarefa mais fácil e sustentável

A pandemia fez com que diversos negócios acelerassem seus processos de transformação digital. Com isso, após quase um ano de crise, já é consenso a ideia de que o mercado conseguiu, em apenas alguns meses, avançar drasticamente na adoção de novas tecnologias. E na hora de expandir startups, os reflexos desse novo paradigma também estiveram presentes. Se antes já eram conhecidas por seus modelos de negócios inovadores, em 2020 precisaram se apoiar ainda mais nas soluções tecnológicas para crescer.

O ecossistema de startups exige crescimento rápido, operações eficientes e, geralmente, oferecem produtos disruptivos. Portanto, é justamente nesse ponto que tecnologias mais conectadas e inteligentes podem ajudar.

Neste artigo, além de conferir como a inovação contribui com o crescimento de startups, especialmente em momentos delicados como o atual.

O que são startups e quais características as definem?

Expandir startups: como a tecnologia torna a tarefa mais fácil e sustentável - Ecotelecom Vivo Empresas

A definição geral de startup pode mudar muito. Pois, assim como em todo assunto em voga, os conceitos que integram a noção do que pode ser uma empresa desse gênero ainda variam conforme a interpretação de quem fala.

Por um lado, há quem diga que toda empresa em estágio inicial é uma startup; por outro, há também quem defenda que apenas os negócios com determinados atributos podem ser classificados de tal maneira.

Conforme aponta o Sebrae em seu artigo sobre o tema, a definição mais moderna é abrangente. Ela pressupõe “um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza”.

Por “extrema incerteza”, o texto considera que, na maioria das vezes, uma startup não tem seu modelo de negócio definido já de início.

Geralmente, o estabelecimento sabe o que fazer e até como fazer, mas não tem muita garantia de que gerará receita, ou receita suficiente, para seus primeiros anos de atividade. É aqui, inclusive, onde mora o principal desafio de quem monta um empreendimento desse tipo.

Adicionalmente, nota-se que as empresas dessa espécie também costumam operar com baixos custos de manutenção, além de oferecer produtos e serviços inovadores.

Portanto, além de encararem os desafios de qualquer negócio em estágio inicial, precisam ter ideias realmente inovadoras e total eficiência em gestão. Isso porque, espera-se que esses dois atributos compensem a ausência de um plano de negócios estruturado e a ausência de garantia maior de retorno.

Uma vez com essas cartas na manga, o negócio terá mais facilidade em conseguir investidores, bem como em manter-se sustentável até que, finalmente, seja rentável.

É uma questão de começar, mas do jeito certo

Ao contrário do que possa parecer, no entanto, ser uma startup não significa não ter planejamento. É tudo uma questão de começar – ou “start up“, no termo original em inglês. Mas, ao mesmo tempo em que não se tem uma perspectiva concreta de lucro, é preciso ter uma estratégia sólida no que tange todo o resto.

Isto porque os recursos dessas empresas geralmente são limitados e o retorno não costuma ser imediato. É justamente por conta dessa incerteza com relação à rentabilidade que o negócio precisa ser eficiente na resolução de uma dor de negócio.

Expandir startups: como a tecnologia torna a tarefa mais fácil e sustentável - Ecotelecom Vivo Empresas

Em outras palavras, é preciso crescer o máximo possível com o menor custo, o que exige, além de um bom planejamento, decisões muito acertadas.

Tais fatores, inclusive, se encaixam com outros aspectos das startups apontados no artigo do Sebrae, a repetibilidade e a escalabilidade:

  • Repetibilidade: no que diz respeito ao primeiro, é entendida como a capacidade de um modelo de negócios ser repetido em série. Isso é, sem grandes variações ou personalizações ao longo do processo.
  • Escalabilidade: já no tocante à escalabilidade, é possível entendê-la como o potencial de dimensionamento das operações da empresa. Uma companhia escalável, portanto, pode facilmente ampliar ou reduzir suas atividades conforme a necessidade do momento.

Modelo de startup pressupõe a adoção de soluções altamente tecnológicas

Dadas essas características, fica mais fácil compreender o porquê das startups se apoiarem tanto em tecnologia e inovação.

Para começar, ao mesmo tempo em que as novidades tecnológicas apoiam a criação de produtos novos e impactantes, elas também modificam o mercado, abrindo campos de atuação até então inéditos.

Mais do que isso, no entanto, as inovações tecnológicas permitem criar e expandir startups com toda a agilidade e eficiência que precisam. Igualmente, outros atributos importantes, como a escalabilidade e a repetibilidade, também são mais fáceis de serem alcançados quando se tem uma empresa apoiada na digitalização.

No entanto, nada disso significa que apenas empresas com produtos digitais, ou que se baseiam na internet, podem ser startups.

Conforme a definição que vimos antes, e que é corroborada por outros portais especializados como o Startse, as ‘startups são empresas que, mesmo em contextos desafiadores, têm alto potencial de crescimento’.

A tecnologia, por sua vez, diz respeito a como esse negócio atingirá seus objetivos financeiros e sociais. Afinal, uma vez que a empresa aposta em inovação, isso influi no produto, tornando-o mais promissor. Consequentemente,  beneficiará as operações, otimizando seus custos.

Tecnologias que possibilitam expandir startups

Nos parágrafos anteriores, entendemos que a inovação tecnológica ajuda as startups a fazerem mais com menos. Contudo, é igualmente importante ressaltar exemplos práticos de como as tecnologias digitais podem ajudá-las a atingir tal objetivo.

Nesse sentido, um dos exemplos mais ilustrativos é a Computação na Nuvem, que abrange uma ampla gama de tecnologias. E, consequentemente, pode servir de base tanto para os processos internos da empresa, quanto para o próprio produto que ela oferece.

Embora a solução ideal varie conforme as necessidades de cada companhia, esse tipo de servidor tem total sintonia com o modelo de negócios das startups.

Isto porque, além de facilitar o acesso às informações e aplicativos com os quais a empresa lida, ele também é altamente escalável.

Com isso, a depender do uso que uma startup faça da nuvem, ela pode refletir nos seguintes benefícios:

  • Expansão e redução das operações com mais facilidade, atendendo rapidamente às necessidades da empresa;
  • Mais agilidade nos procedimentos que dependam da solução Cloud, visto que elas estão conectadas 24 horas por dia e podem ser acessadas de qualquer lugar;
  • Os custos da infraestrutura digital passam a ser despesas operacionais (OPEX), o que permite deduzir impostos e liberar capital para outros investimentos;
  • Operação mais eficiente, uma vez que a contratação de uma nuvem permite pagar apenas pelos recursos e serviços que serão utilizados;
  • Suporte especializado e constante, diminuindo a pressão causada por eventuais problemas técnicos no time (muitas vezes reduzido) da empresa.

Ferramentas de Colaboração e Produtividade

Embora disponham de uma enorme variedade de aplicativos, as ferramentas de colaboração e produtividade podem ser úteis às startups especialmente em suas operações internas.

Isso porque essas suítes de aplicativos, como também são chamadas, unem todas as vantagens da nuvem a softwares de escritório consolidados.

Com isso, elas permitem que tarefas administrativas e de produção sejam executadas de forma mais rápida, eficiente e integrada.

Por exemplo, ao optar por uma solução como o Microsoft 365, como nos planos oferecidos pela Vivo Empresas, a startup pode ter acesso a ferramentas de criação e edição de documentos, armazenamento online, utilitários de videoconferência e compartilhamento de arquivos, cliente de e-mail e muito mais.

Além das vantagens acima, há ainda o fato de esses aplicativos serem integrados entre si e totalmente online, o que evita problemas de compatibilidade e permite utilizá-los remotamente.

A versatilidade, inclusive, é um ponto-chave dessas ferramentas, já que elas também podem ser contratadas em diferentes planos, a depender das necessidades da companhia.

Conectividade e outras soluções

Assim como as tecnologias apresentadas acima, as soluções de conectividade, que podem compreender diversos serviços de internet móvel, internet fixa e voz, também têm um papel crucial na hora de criar ou expandir startups.

Isso porque, conforme é possível imaginar, são essas soluções que viabilizarão a implementação adequada de outras tecnologias, como a própria computação em nuvem e as ferramentas de produtividade, bem como os serviços baseados em IoT e gestão de dados.

Nesse sentido, portanto, cabe ressaltar que a infraestrutura de conectividade da startup também precisa estar preparada para o uso que a companhia fará dela. Caso contrário, é possível que os serviços apresentem instabilidades ou simplesmente sejam insuficientes para atender a demanda dos negócios.

Diante desse cenário, é essencial que, antes mesmo da adoção de tecnologias mais específicas, os gestores avaliem as necessidades de seu negócio no que tange à conectividade.

Com isso, mesmo que não seja necessário investir numa infraestrutura robusta logo de início, tende a ser mais interessante contratar uma solução que, havendo a necessidade no futuro, possa ser mais facilmente ampliada para acompanhar a evolução da empresa.

Segurança digital para expandir startups

Expandir startups: como a tecnologia torna a tarefa mais fácil e sustentável - Ecotelecom Vivo Empresas

Segurança digital e proteção de dados são especialmente relevantes na hora de adotar novas tecnologias

As startups operam na vanguarda tecnológica de seu tempo.

E, no contexto atual, a segurança digital tem ganhado cada vez mais importância, visto que à medida que o mercado caminha rumo à digitalização, as ameaças também se tornam mais sofisticadas e frequentes.

2020 marcou um salto sem precedentes na adoção de novas tecnologias. Mas devido às condições em que muitas dessas soluções foram implementadas, o número e a complexidade dos ciberataques também cresceram.

Nesse sentido, cumpre ressaltar que, especialmente nos dias de hoje, as políticas e ações de segurança digital devem permear toda a conduta de uma empresa.

Sobretudo na hora de adotar novas tecnologias, essa deve ser uma preocupação constante, visto que cada passo em direção à digitalização, se feito sem a devida cautela com relação à proteção de dados, abre margem para mais ataques e vazamentos.

Da mesma forma, acontecimentos como o surgimento da Lei Geral de Proteção de Dados, que tem equivalentes mundo afora, revelam um crescente interesse da sociedade civil pelo tema.

Mais do que nunca, portanto, a segurança digital é um ativo que pode ser usado em benefício da empresa, seja para evitar sanções judiciais ou, ainda, como uma vantagem comercial.

Conclusão

Conforme vimos ao longo deste artigo, a tecnologia não só permite criar e expandir startups como aumenta as chances de se obter sucesso nesses feitos.

Se, por um lado, os recursos de uma empresa do gênero podem ser limitados, por outro, as soluções disponíveis atualmente procuram ser as mais flexíveis e eficientes possíveis.

Assim, fica fácil de enxergar a estreita relação entre as startups e a inovação.

No fim, verifica-se que o investimento em tecnologia é mais do que uma forma de se diferenciar das companhias tradicionais. Na prática, ele acaba sendo até mesmo um fator de sobrevivência para essas empresas.

E se você procura um parceiro para te auxiliar na jornada digital da sua startup, saiba que a Vivo Empresas oferece uma enorme gama de serviços em Conectividade, Equipamentos, Cloud, Segurança, Big Data, Ferramentas de Colaboração e Produtividade, Gestão de Tecnologia e IoT.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.