Confira 3 tendências para o futuro do trabalho

Confira 3 tendências para o futuro do trabalho

Nos últimos meses, o mundo testemunhou algumas rupturas significativas na maneira como exercemos nossa profissão. O futuro do trabalho ficou muito mais próximo do nosso presente e, agora, a tecnologia ocupa papel central nesse ciclo de mudanças.

Isso acontece especialmente quando pensamos em no local que exercemos a nossa profissão, que passou de um escritório muitas vezes distante de onde moramos para a sala de estar da nossa casa.

Quer saber mais como a inovação fomenta as transformações nos modelos e comportamentos de trabalho? Leia o texto abaixo.

Futuro do trabalho acelerado pelos efeitos da pandemia ou da tecnologia?

O mundo já estava mudando, antes mesmo que o ser humano pudesse pensar em viver a pandemia de Covid-19.

A tecnologia já estava posta. Já era uma realidade (ainda que com alguma resistência) viver o home office. Já se falava em profissões que tivessem em sua essência qualificações necessárias para a exploração máxima de novos sistemas e inovações.

Dessa maneira, segundo artigo publicado pela Distrito, três das profissões do futuro envolvem diretamente o contato com a tecnologia em maior ou menor grau, sendo elas:

  • Cientista de Dados;
  • Business Partner;
  • Gestor de Inovação.

Assim, listamos três tendências sobre o trabalho do futuro para você estar por dentro e aplicar em seu negócio, preparando seus colaboradores para essa nova realidade.

1 – Adoção integral do home office e trabalho híbrido

Primeiramente, quando falamos em transformação e em tendências para o futuro do trabalho, talvez, a primeira coisa que venha à mente, neste momento, seja o trabalho remoto.

De uma hora para outra, as empresas tiveram que ajustar seu modelo de trabalho para o home office, o único meio possível de manter suas operações em meio à quarentena, enquanto preservava a integridade de seus funcionários.

Confira 3 tendências para o futuro do trabalho

Fato é que trabalhar de qualquer lugar do mundo virou uma realidade. E o que antes enfrentava certa resistência, mostrou êxito em sua realização.

Sem a necessidade – ou a possibilidade – de reunir a força de trabalho em um ambiente físico, as organizações perceberam que os funcionários podem ser produtivos mesmo à distância. E, ainda, que é possível obter lucro e o suprimento da demanda sem que seja necessário seguir rotinas tão rígidas de horário e local.

De acordo com estudo da consultoria McKinsey, entre os setores mais propensos à adesão do trabalho a distância ou ao modelo híbrido, estão:

  • Finanças e seguros;
  • Gerenciamento; e
  • Serviços profissionais, científicos e técnicos.

Graças à tecnologia, é possível interligar centenas e até milhares de colaboradores espalhados por diferentes localidades.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.