Quando vale a pena fazer a portabilidade do meu plano de celular?

Uma das principais atitudes dos usuários de celulares corporativos é a portabilidade de operadoras, com o objetivo de encontrar planos mais econômicos e que ofereçam vantagens técnicas aos consumidores.

No entanto, antes de realizar tal mudança, é preciso conhecer bem as regras e condições do mercado de celular corporativo para não ter surpresas desagradáveis no futuro.

Para você ficar por dentro do assunto, vamos mostrar, neste post, vários detalhes que poderão fazer a diferença no momento da sua escolha. Portanto, venha com a gente e não erre na tomada de decisão!

O que é a portabilidade?   

Em vigor desde 2009 no Brasil, em razão da Resolução nº 460 da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a portabilidade é o processo que permite ao usuário trocar de operadora sem mudança do número do seu celular.

Com isso, o consumidor sai ganhando, pois pode solicitar a alteração quando determinada operadora possuir condições que estejam mais sintonizadas com o seu estilo de vida ou até mesmo para gerar economias em um plano de celular corporativo.

Além da numérica, a portabilidade pode ser de endereço ou de plano, ou seja, são três opções aprovadas pela Anatel. No entanto, o processo só é permitido dentro de um mesmo tipo de serviço, como no caso de celulares corporativos, por exemplo — isto é, de móvel para móvel ou fixo para fixo.

Vale ressaltar que a Resolução da Anatel impõe um prazo máximo de três dias úteis para o processo ser finalizado. Além disso, o seu celular poderá ficar fora do ar por, no máximo, 24 horas. A portabilidade ainda pode ter custos em caso de mudança de operadoras, geralmente de R$ 4 por solicitação, mas a maior parte das empresas não faz a cobrança.

Agora, se a mudança for dentro da mesma operadora, o cliente não deverá ter custos a mais em sua conta. Por isso, fique atento a esse detalhe para fazer valer o seu direito de consumidor.

Como pedir a portabilidade? 

Quando o consumidor decidir realizar a portabilidade do seu celular, ele deverá procurar o seu consultor para que tudo aconteça da melhor forma possível durante o processo. Ao contar com a ajuda profissional, certamente serão apresentadas as melhores condições e regras, tendo um acompanhamento técnico do parceiro corporativo.

Dessa maneira, a possibilidade de erros ou possíveis frustrações cairá drasticamente, fazendo com que você saia totalmente satisfeito após a portabilidade do seu plano ou número.

Qual o melhor momento para realizar o processo?  

Ao perceber que a sua conta está com custos de serviços não utilizados, oferecendo poucas vantagens e com aparelhos nada convidativos, vale a pena analisar a real necessidade de uma portabilidade.

Assim, a sua empresa poderá reduzir inúmeros custos operacionais, tendo um maior controle das ligações e ainda oferecendo tecnologias diferenciadas aos colaboradores. Como os celulares corporativos possuem planos na medida de cada funcionário, as operadoras também podem se diferenciar quanto às condições contratuais.

Portanto, quando você fizer uma análise de mercado e perceber que existem opções mais convidativas, vale a pena realizar a portabilidade.

Com isso, tanto os colaboradores quanto o setor financeiro da empresa terão bons motivos para comemorar as melhorias obtidas no processo. Afinal, mudanças sempre são bem-vindas quando realizadas com um devido planejamento.

E você, gostou do nosso post sobre a portabilidade do plano de celular? Então, compartilhe agora mesmo em suas redes sociais e leve informação de qualidade aos seus amigos e familiares!

Veja outros posts


Como escolher seu sistema PABX

Com o nível de competitividade cada vez mais acirrado, nada melhor do que a implantação de sistemas que ofereçam agilidade, maior produtividade e redução dos custos.  Dentro desse universo, o sistema PABX (troca automática de ramais privados) é fundamental na captação de novos clientes, assim como no auxílio da comunicação interna entre os…